quarta-feira, 29 de setembro de 2010

As mulheres preferem os cafajestes...

... e bonzinho só se fode!

Essa frase me foi dita algumas dezenas de vezes e em muitas ocasiões com a intenção pura e simples de me constranger.

Como toda mulher, é óbvio que eu já namorei um cafajeste. Aquela que ainda não fez isso, fará, não tenham dúvidas quanto a isso.

O cafajeste é essencial ao amadurecimento amoroso de qualquer mulher. É ele que vai nos dar os parâmetros do que queremos e, em grande parte, do que não vamos apreciar em hipótese alguma na nossa vida por muito tempo.

Existem vários níveis de cafajestes. Desde o cara que simplesmente se insinua para as amigas na frente da namorada ao que diz que a ama, mas vive “comendo” a ex. Nesse meio estão os que simplesmente não sabem se relacionar e dizem que não querem um compromisso sério - mas é o primeiro a ligar num sábado à noite para chamá-la pra sair e é aquele mesmo que vai ficar louco quando souber que a mocinha em questão já está arrumando um bonzinho pra ficar no lugar dele.

Não vou colocar na discussão os abomináveis espancadores de mulheres, porque esses não são cafajestes. Aliás, esses não são homens. Portanto, não serão tema deste post e muito menos deste blog.

Contudo, não há parâmetros para determinar quem é bonzinho e quem é cafajeste. Cada mulher vai ter uma opinião e quem sou eu pra criar métodos que possam ajudá-la nesta descoberta.

Só posso falar por mim. E o que tenho a dizer é o seguinte: não me importa que nomenclatura o homem quer ter. O que vale é o brilho no meu olho quando eu estiver ao lado dele. Se for um tipo mais educado e gentil que a maioria, ótimo! Mas se na hora do “vamos ver” bater uma vontade danada de me chamar de “cachorra”, quem sou eu para impedi-lo? Au... au... au...

O que vale é a sensação de prazer intenso para AMBOS. Sem regras!

PS. Eu Te Amo...: Só não tentem bater no meu rosto, porque eu revido na mesma hora. Instinto de mulher moderna e independente... fazer o quê?!

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Eu prefiro uma boa barriga...

... e que se danem as medidas.

Eu sempre gostei muito de bunda! Bastava um homem ter uma bunda bonita e, pronto, seu caráter ficava em segundo plano pra mim. Claro que com o passar do tempo as bundas viravam bundões, o caráter imperfeito ficava à mostra e meu interesse se esvaía...

Confesso que hoje meus olhos se voltam para uma boa barriga. Tanquinho de preferência que é sinal de saúde. Será?

Sinto a minha orelha queimando... O meu leitor de número 13 é gordinho e está se perguntando: aonde, diabos, essa louca quer chegar?

Simples! Quem disse que as janelas da alma são os olhos está enganado. O parapeito para o seu verdadeiro "eu" é a sua barriga.

Observe sua vida: nas situações mais alegres, mais estressantes, mais profundas... a comida sempre tem um papel importante.

Os almoços fartos na casa da avó; os felizes happy hours com a galera do trabalho; os jantares românticos com a namorada; o chororô com os amigos, porque o amor te abandonou ou até mesmo aquele café da manhã de motel, onde você foi com a transa da vez... tudo tem relação com comida!

É cercada por uma boa, farta e variada mesa que as conversas aparecem, os ensinamentos são absorvidos e as gargalhadas ou lágrimas imperam.

Tem gente que vive para comer, outros comem para viver. Mas o que realmente importa é o ganhamos de bônus junto com a comida.

PS. Eu Te Amo...: Tenha uma vida saudável, leitor número 13. Mas mantenha sua barriga intacta, pois pra mim sua barriga é linda.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Se cair, levante...

video

Tudo depende da sua força de 
vontade em virar o jogo e dar uma boa 
gargalhada na cara da adversidade. 

PS. Eu Te Amo...: Só depende de você fazer 
o que parecia impossível aos olhos dos outros.